+64 21 158 7100

120B Maskell Street, St Heliers

9am to 5pm Mon to Friday

info@brazilkiwi.com

GO UP

Aprender inglês na Nova Zelândia: vale a pena?

A língua oficial da Nova Zelândia é o maori. Sendo assim, será que vale a pena aprender inglês ao se mudar para lá, seja temporariamente ou de forma definitiva? Leia nosso artigo para conhecer a resposta.

 

Sotaque dos kiwis é carregado

 

Certamente o inglês aprendido na América do Norte é falado de uma forma, enquanto em outros países é outro. As palavras e expressões podem ser as mesmas, contudo há algo chamado sotaque, e ele é diferente de um país para outro.

 

Uma das perguntas que não querem calar é: vale a pena aprender inglês na Nova Zelândia, já que o sotaque dos kiwis (como os habitantes da região são chamados) é bastante carregado?

 

Vale a pena aprender, sim!

 

A resposta da pergunta não tardará a vir: sim, vale a pena aprender inglês na Nova Zelândia, pois aprendendo o inglês kiwi, você entenderá qualquer inglês do planeta, pode acreditar!

 

Só em Auckland há mais de cem escolas de inglês, e olhe que há muitas outras cidades no país. Então, pode-se aprender muito bem o idioma, sem procurar muito por uma boa escola na região.

 

Isto se deve ao fato de que o inglês é considerado língua oficial juntamente ao maori, apesar de esta última não ser falada comumente pela população. O maori é a segunda língua da Nova Zelândia, uma tentativa do governo de preservar a cultura e história do pova. Vale também lembrar da linguagem de sinais que sempre existiu e está em evidência no momento, com cursos acadêmicos e sendo utilizado pela primeira ministra Jacinda Ardern. Mas, sem dúvida, o inglês é o mais falado.

 

E mais: considera-se a Nova Zelândia como um país com excelente custo-benefício para intercâmbios, e aprender inglês em um país pequeno e amigável pode ser sensacional, não somente válido.

 

É verdade que o sotaque em algumas áreas neozelandesas pode ser mais carregado – pode ser comparado ao sotaque do mineiro, “oncotô”, proncovô”,  mas não há dificuldade quanto ao entendimento, e o aprendizado não somente é possível como acontece de forma facilitada.

 

Além dessas vantagens, há mais uma: ao aprender inglês na Nova Zelândia, você conhecerá a língua como uma só, como se tivesse aprendido em outro país, até mesmo no Brasil. Portanto, é mito dizer que o inglês que você aprendeu aqui será diferente do aprendido na Nova Zelândia, pelo fato de haver diferença por conta do sotaque.

 

Há o sotaque, mas você conseguirá se virar muito bem no país neozelandês, porque o inglês é um só, independentemente do lugar onde você aprendeu e praticou. É como os regionalismos que temos em nosso país.

 

Como são as aulas de inglês por lá?

 

Os kiwis ensinam inglês por meios lúdicos e gramaticais, estimulando a interação entre os estudantes. Pode haver classificação por nível de desempenho, como acontece na maior parte das escolas de idiomas do mundo. Não é diferente aqui e lá.

 

Ou seja, pode haver testes, tarefas para casa, atividades para treino de conversação, escrita e audição, festas comemorativas (Halloween, por exemplo) e excursões para pontos turísticos. Se você frequentou escolas de idiomas aqui, deve saber do que estamos falando. É bastante semelhante.

 

Portanto, é válido aprender inglês na Nova Zelândia, pois você conhecerá um inglês de qualidade, sem perder nada para o que você aprenderia no Brasil já que são, no mínimo, 20 horas semanais de aula, todos os dias da semana, fazendo com que o aprendizado seja muito mais acelerado.

 

O inglês neozelandês

 

Para finalizar, uma curiosidade. O inglês neozelandês, graças ao sotaque carregado dos kiwis, é semelhante ao inglês britânico. Portanto, se você possui noções do inglês norte-americano, pode estranhar algumas palavras do inglês neozelandês. Por exemplo: lixo (trash, americano; rubbish, neozelandês).

 

A pronúncia da letra T é bem mais acentuada, e algumas palavras possuem escrita diferente da fala, como se fosse uma mistura de francês com inglês. Contudo, não se assuste, é tudo questão de prática. Afinal, a maior parte do mundo fala inglês britânico, então você poderá levar seu conhecimento para outros países, sem problema.

Leave a Reply